45 3039.5888

VOLTAR

Compartilhe Emoções

Você está em:
Home » Espaço do paciente » Compartilhe Emoções

 Entenda esse momento

É natural nesse período de aceitação da doença surgirem as mais diversas perguntas: Por que comigo? O que eu fiz para merecer isso? Vou morrer?

Mas há um certo momento em que é preciso parar e pensar, tentar entender que é uma fase, e que só depende de você ajudar no processo de cura da doença. Aceitar que esse momento pode ser de reflexão do que é a vida para você, se você a ama tanto a ponto de lutar a cada dia por ela, de não permitir que o desânimo ou o medo se sobreponha à sua coragem, à sua determinação e força para superar a doença.

Aceitar o diagnóstico é o primeiro passo, chorar, reclamar e vivenciar o luto da saúde é permitido, acreditar na vida e ter esperança de cura torna-se imprescindível e primordial. Sentimentos de raiva, tristeza e desânimo com certeza virão, mas você pode desabafar com alguém, descobrir em você mesmo uma força que nunca imaginou, tentar transformar esse momento de dor em oportunidades, reviver sonhos, pensar sobre o que realmente é importante na sua vida e o que você tem feito sobre isso.

Se permita chorar e se queixar de vez em quando, mas não deixe que esse sofrimento ultrapasse sua esperança de viver. Ninguém tem culpa da doença, nem mesmo você, enquanto vivemos estamos sujeitos a desenvolver ou não um câncer, atribuir isso a alguém é uma ilusão, uma fantasia.

O importante é como você irá reagir nesse processo de tratamento e contribuir para a sua cura. Se muitas pessoas foram curadas e superaram esse momento tão difícil, por que você não pode vencer também? Pense nisso!


Descontrole emocional

Caso as atitudes de tristeza e angústia persistam por mais de 15 dias de maneira intensa, faz-se necessário um acompanhamento psicológico urgente. Saiba como identificar esse descontrole emocional:

- Não demonstra nenhuma esperança que será curado.

- Muito depressivo.

- Triste.

- Choro em excesso.

- Reclama demais.

- Só fala da doença.

- Deseja permanecer somente no quarto.

- Dorme muito ou não dorme nada.

- Se isola demais.

Renove seu amor pela vida

Apoiar-se em familiares, amigos e mentores espirituais é de extrema importância. Sua religião, igreja e fé podem ser um porto seguro nesse momento. Você pode compartilhar desse período com outras pessoas que estão passando pela mesma situação e ouvir histórias de superação da doença. Falar sobre o assunto é muito bom, mas não o tempo todo, mude o foco um pouco. Faça coisas que de repente você deixou de fazer por falta de tempo e agora tem oportunidade de realizar. Ame a vida de maneira intensa, levante da cama com ânimo, busque forças dentro de você que, com certeza, elas virão. Pense que sua cura depende muito do seu esforço, que seu estado emocional é de muita valia para que o tratamento seja eficaz. Admire a natureza e tudo que nela contém, ouça o canto dos pássaros, observe  o dia amanhecendo. Veja fotos que marcaram sua história, reviva momentos únicos que te deixaram feliz e lembre-se que há ainda muitos a serem vividos por você.